Na tarde deste sábado (14), no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, o Avaí/Kindermann perdeu por 1 a 0 para o São Paulo, mas se classificou para a final do Campeonato Brasileiro de Futebol feminino. A vaga foi conquistada, apesar da derrota, pela vantagem obtida no jogo de ida, quando venceu fora de casa o Tricolor paulista por 3 a 1.

O gol da tarde de sábado na Ilha da Magia foi marcado pela atacante são-paulina Duda aos 40 minutos da etapa inicial. Aos 46 minutos da etapa final, a atacante Carol marcou o segundo para o time paulista, que levaria a decisão aos pênaltis, mas a jogadora do Tricolor estava em impedimento e o lance foi anulado com auxílio do VAR.

Assim como ocorreu na primeira partida, a defensora Júlia Bianchi, do Avaí/Kindermann, foi eleita a melhor em campo. A nossa chegada à final foi contra tudo e contra todos. Sabemos que hoje não chegou a ser o nosso melhor jogo. Mas a gente está feliz demais por chegar na final e cumprir o nosso objetivo. Agora é comemorar e aguardar o nosso adversário na final. A gente vai em busca do título, disse.

ACAAAAAABOOOU!

O @AvaiKindermann ESTÁ NA FINAL DO @BRFeminino!

COMEMORE,
NAÇÃO AVAIANA!#AvaianasCaçadoras pic.twitter.com/Ut3xfR5jC3

— Avaí Futebol Clube (@AvaiFC) November 14, 2020
A técnica da Seleção Brasileira Pia Sundhage já havia acompanhado a partida de ida na Arena Barueri, em São Paulo, na semana passada e esteve também na Ressacada para presenciar ao vivo a festa da equipe catarinense.

Vice-campeão em 2014, o time de Caçador (SC) aguarda o rival na decisão em busca do título inédito. O adversário do Avaí/Kindermann será conhecido na segunda-feira (16), quando Corinthians e Palmeiras fazem o jogo de volta da outra semifinal a partir das 19h na Neo Química Arena. No confronto de ida, o resultado foi 0 a 0. Como o gol fora de casa não é critério de desempate, qualquer empate leva a decisão para os pênaltis. Quem vencer leva.

– Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional – São Paulo – YWD 11390